Um abutre-preto muito especial foi fotografado, no passado dia 28 de novembro, no campo de alimentação para aves necrófagas da Herdade da Contenda, em Moura. Trata-se de Murtigão, o abutre-preto marcado com um emissor GPS pela Liga para a Protecção da Natureza no verão de 2018, enquanto ainda era uma cria no ninho. Este é um dos dois abutres-pretos que nasceram em 2018 nesta área, resultado da reprodução com sucesso de dois casais desta espécie, de um total de oito que aqui nidificaram.

Murtigão voou pela primeira vez em meados do último verão e desde essa altura que os seus movimentos têm vindo a ser seguidos com recurso ao emissor GPS cedido pela Vulture Conservation Foundation, embora apenas agora se tenha registado a sua presença num dos campos de alimentação para aves necrófagas da Rede que a LPN gere no Alentejo e, por conseguinte, obtido um primeiro registo fotográfico nas câmaras automáticas que asseguram a monitorização dos mesmos. De acordo com a Liga para a Protecção da Natureza, nesta fase, este juvenil de abutre-preto está a explorar a região envolvente ao local onde nasceu, com vista a tornar-se independente e a aprender a encontrar alimento. A sua visita aos campos de alimentação existentes no sudeste do Alentejo, verificada agora na Herdade da Contenda, já era por isso esperada.

A supervisão veterinária e apoio à gestão dos campos de alimentação para aves necrófagas, anteriormente criados no âmbito do projeto LIFE Habitat Lince Abutre no sudeste do Alentejo, é uma das atividades da LPN no contexto do projeto POCTEP Orniturismo, do qual a Herdade da Contenda, E.M. também é parceira e que contribui para a conservação do abutre-preto bem como de outras espécies com hábitos necrófagos nesta região.

De referir que a Herdade da Contenda tem colaborado com a Liga para a Protecção da Natureza, no processo de gestão e fornecimento da Rede de campos de alimentação para aves necrófagas gerida pela LPN no Alentejo.